Temperatura da cor da luz: o guia definitivo

Dicas Publicado em 10.07.2019 comentários

Muitas vezes quando as pessoas vão comprar lâmpadas novas acabam se atentando à potência e a voltagem do produto, deixando de lado um fator muito importante em termos de bem estar e decoração: a temperatura de cor da lampada.

Normalmente dividida entre luz quente e luz fria, branca e amarela, elas possuem diferentes tonalidades que dão variadas nuances no ambiente.
Para você entender melhor sobre luz fria e luz quente, continue lendo abaixo.

Qual a diferença de luz quente e fria?

Quando falamos em luz quente e luz fria estamos nos referindo à lâmpadas brancas quentes e frias. Elas são diferenciadas pela temperatura da cor da luz que emitem, medidas em Kelvin (K). A lâmpada fria possui a temperatura entre 6000K e 6500K e emite uma nuance mais azulada.

Já a lâmpada quente emite um tom mais amarelo de luz e a sua temperatura está entre 3000K e 3500K.

Entre essas duas tonalidades que são mais populares existe a lâmpada neutra, que é levemente amarela e está entre 4000K a 4500K.

De maneira geral, quanto maior for a temperatura em Kelvin da lâmpada, mais branca ela será.

Luz quente e luz fria

Calor físico da lâmpada

É importante lembrar que embora estamos falando em quente e frio, a luz quente e a luz fria não interferem na temperatura do ambiente nem da lâmpada em si.

O termo “temperatura” não se refere ao calor da lâmpada, mas sim à sua tonalidade.

Potência x Cor x Eficiência

O foco de luz fria pode dar a percepção de um ambiente mais iluminado, de ser mais potente, pois proporciona mais contraste e percepção do claro. Embora ela passe essa sensação, ela não gasta mais que uma lâmpada de luz amarela, mas ela é mais eficiente que uma luz amarela.

Quanto mais baixa a temperatura da cor, ou seja, quanto mais amarela ela for, menor será a sua eficiência. Ela não irá iluminar tão bem quanto uma luz de temperatura mais alta.

As luzes frias proporcionam uma iluminação maior do que as luzes quentes pois permitem um maior contraste nos objetos. Para uma luz amarela iluminar tanto quanto uma branca, ela terá que ser mais potente. Caso elas tiverem a mesma potência, elas irão gastar de maneira igual também, mas não irão iluminar equivalentemente.

Lampada Branco Quente

Como já mencionamos, uma lâmpada quente não proporciona a mesma iluminação que uma lâmpada fria. Embora isso possa parecer um lado negativo, a lampada de LED amarela possui tantas utilidades quanto a branca.

A luz de LED amarela serve como um descanso aos olhos e por ela descansar os nossos olhos, acaba nos relaxando também. A sua tonalidade, por ser mais suave e lembrar a luz do sol, oferece muito conforto e aconchego, além de oferecer sofisticação ao ambiente.

Essa propriedade da luz amarela de nos relaxar a torna muito útil para ambientes de descanso. Quartos, salas de estar, salas de jantar e ambientes destinados à convivência e entretenimento são ideias para o uso de lâmpadas de LED branco quente.

Ela deixará as pessoas presentes no ambiente menos tensas e mais descansadas, cumprindo a função do cômodo.

A luz quente também é ótima para salas de jantar e camarins, pois ela possui a capacidade de manter as cores mais naturais.

Luz branco quente

 

Lampada Branco Fria

A luz de LED fria por ser mais clara e mais branca, proporciona um contraste no ambiente em que estiver inserida. Esse contraste dará uma clareza maior aos móveis e objetos.

Ao contrário da luz amarela que relaxa, a luz branca nos deixa mais atentos e mais focados, ela causa um efeito visualmente mais estimulante. Muitas pessoas conseguem até ser mais produtivas quando trabalham com luzes brancas e relatam ficar mais sonolentas quando estão expostas a luzes amarelas.

Por causa dessa propriedade da lâmpada branca nos deixar mais concentrados, ela é ótima para ser colocada em ambientes que exijam isso de nós, cômodos onde são realizadas tarefas que necessitam de mais atenção.

Recomendamos usar a luz fria em cozinhas, lavanderias, banheiros, escritórios e áreas de estudo. Ambientes profissionais como indústrias, escolas e lojas também requerem essa concentração que a luz branca proporciona.

Lampada branco fria

Luz quente e fria no mesmo ambiente

Muitas vezes é necessário criar ambientes que sejam mais versáteis, que você possa trabalhar nele, mas ao mesmo tempo tirar um tempo para relaxar e descansar. A melhor opção para fazer isso é mesclar a luz quente e fria no mesmo ambiente.

Uma das maneiras de fazer isso é intercalar as luzes diretas e indiretas com luzes brancas e amarelas. As luzes diretas são aquelas que preenchem o cômodo de modo geral e as indiretas compõe a luminosidade nas laterais dos ambientes.

Se a principal função da área for o foco e a produtividade, aposte em uma luz geral branca e intercale as luzes indiretas com lâmpadas de LED frias e quentes. Dessa maneira, quanto for o momento de relaxar você desligará todas as luzes brancas e somente ficarão as luzes amarelas.

O contrário também pode ser aplicado. Por exemplo em um quarto, você pode colocar a luz direta amarela e alguns focos de luz indireta amarela, e na sua escrivaninha ou área de estudo investir em abajurespendentes com luzes brancas.

O melhor modo de fazer essa mescla é analisando qual o principal uso do cômodo e colocar mais luzes para esse fim. Caso haja uma segunda finalidade, use luzes indiretas direcionadas para a área com essa função.

Os spots, pendentes e abajures são ótimos aliados na hora de fazer essa combinação. Além disso, é importante lembrar que não existe uma regra, apenas o que se adequa melhor para a função do ambiente.

 

 

Comentários